quarta-feira, 1 de março de 2017

Mentiras Obrigatorias

 as  com 2 comentários 
Em , ,  
Você mente ou é forçado a mentir?

Eu sou obrigado a mentir, quase que em todas as vezes, quase que sobre todos os assuntos.
Primeiro tento omitir, mas quando se torna inevitável eu preciso mentir como medida desesperada de esconder a realidade dos meus pais. Não faço por falta de confiança neles, mas por falta de confiança deles em mim. Eles me consideram fraco e burro, acham que eu não estou nem perto de estar preparado para a vida, com 17 anos e eles ainda acham que sou virgem e inocente.
Com um tampão religioso gigante sobre os olhos e com uma ignorância pré histórica eles acham que vão poder me controlar pela eternidade, que eu serei uma cópia perfeita deles, pensam que eu serei e sentirei apenas o que eles permitirem. Uma visão ingênua, digna de pena, já que eu irei crescer e me tornar independente mais cedo ou mais tarde, sendo esse o curso natural e inevitável da vida.



“Não existe maior incentivo para mentir do que a ameaça de ser punido por fala a verdade.” -
Neil deGrasse Tyson

Já me culpei durante anos, pensava: " Sou um monstro mentiroso, devo parar de mentir e dizer apenas a verdade e se eu não posso dizer a verdade então eu não deveria ter feito ou ter sentido ". Hoje em dia não me culpo mais, eu penso: " Eu não sou um péssimo filho, eles é quem são péssimos pais por não se permitirem ouvir a verdade "
Share:

2 comentários:

  1. Eu as vezes prefiro acreditar que não existem pessoas ruins, mas apenas pessoas burras, que por causa de sua burrice acabam se tornando ruins. Tento ao máximo compreender, tento perdoar, me colocar no lugar do outro, mas o caso é que tudo tem um limite. Nós devemos tentar compreender, nos colocar no lugar, ajudar, mas até um certo ponto. Já é ruim quando a burrice da pessoa estraga a própria vida, mas quando começa a afetar aos que estão ao redor, não se pode permitir. Essas pessoas em verdade são fracas, covardes, inseguras. São pessoas que descontam a frustração de seus fracassos no outro, sempre se vitimando, sempre culpando o outro pela sua infelicidade.
    Cabe a nós, com o tempo, irmos nos desguilando dessas pessoas, em benefício de nossa própria saúde física e mental. Não é fácil, às vezes é demorado, mas chega um momento em que um basta precisa ser dado de forma definitiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A burrice serve bem como muleta na maioria dos casos, mas tudo tem um limite e quando essa burrice passa a dar origem a sofrimento algo deve ser feito. O ignorante sabe que se ele ceder, sabe que se ele admitir que entende, não será mais por burrice o motivo pelo qual ele faz o que faz e sim por maldade e ele prefere ser chamado de burro do que de mal. Muitos caem na ilusão de que ao seguir a forminha da sociedade: Crescer-Trabalhar-Casar-Filhos-Envelhecer se tornaram vitaliciamente felizes, o que na pratica não funciona para todos e descontam essa frustração nos filhos obrigando eles a seguirem a forminha.
      Cabe aos filhos seguir a forminha e se tornaram tão frustrados quanto os pais ou terem a coragem de remar contra a correnteza.
      Na maior parte das vezes ou o filho segue a forminha e mantém o convívio familiar ou se rebela e perde seus familiares.

      Excluir

Muito obrigado pelos comentários.